+55 (45) 3529-2045 plataformasri@pti.org.br

Com tráfego digital mais intenso empresas precisam se reinventar rapidamente

19/05/20
sri_adm

Com tráfego digital mais intenso empresas precisam se reinventar rapidamente

Uma iniciativa do Serviço Brasileiro de apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com o apoio da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação do Oeste do Paraná (Iguassu-IT), RetailTech Cascavel e InovaQI, possibilitou a realização do webinar “Transformação Digital Alavancando a Competitividade dos Pequenos Negócios”, com o assessor no Sebrae Nacional e especialista em inovação e transformação digital, André Spínola.
O evento online ocorreu nesta quarta-feira, (13), e reuniu aproximadamente 60 pessoas. O webinar foi mediado pelo consultor do Sebrae de Cascavel para a área de tecnologia da informação e comunicação, Osvaldo Brotto. “Foi um conteúdo importante e acredito que tenha acrescentado bastante aos associados à Iguassu-IT”, observa o secretário executivo, Marcelo Weçolovis.

Transformação rápida

Spínola destaca o processo rápido de transformação. “A crise decorrente da pandemia do coronavírus acelerou o processo de inclusão das empresas no meio digital”, frisa. “Comportamento, desempenho, dados e o cliente como centro de atenção são quesitos que devem ser observados”, explica.

Como atuar

André Spínola chama a atenção que, não basta estar presente nas mídias sociais, é necessário ir além, atuar nas plataformas, melhorar os relacionamentos digitais, além de outras iniciativas. “É um mix de tudo que pode ser utilizado de forma efetiva”, destaca.
Diferente de crescer 10% ao ano, as empresas precisam ter como meta acessar os meios para crescer 10 vezes em períodos determinados.

Mais responsabilidades

O atual período, com pandemia da Covid-19, gera acúmulo de responsabilidades e urgência. “Tudo está vindo ao mesmo tempo e as empresas enfrentam diversas situações simultaneamente, além de os empresários precisarem adotar medidas adicionais para cuidados pessoais e com a família”.

Mais ‘negócios’ na internet
Com a Covid, os mercados e a tecnologia também passaram por mudanças. São 80 mil novas lojas online, 10 milhões de pessoas comprando pela internet pela primeira vez, além de 36 milhões de pessoas que ampliaram suas compras online, conforme números apresentados por André Spínola.
Muitas pessoas estão sendo obrigadas a utilizar os meios digitais, o que acelerou o fluxo, segundo o consultor do Sebrae nacional.

Por onde começar?

Conforme Spínola, “é importante estar enxuto, e, partir para o mercado digital de uma forma muito mais organizada. Deve-se conhecer muito bem o negócio. O que vende mais? O que tem maior margem de lucro? O que dá mais prazo para vender? É necessário ter uma boa equipe. A partir disso deve-se iniciar o processo de testes e saber o que dará resultados”.

Auto-questionamento

Além disso, o empresário deve se questionar a respeito do que está fazendo. “O serviço que estou prestando hoje é adequado para os próximos 6 meses? Meu serviço está ajudando as pessoas a resolverem seus problemas?”, destaca o consultor como exemplos de auto-questionamentos.

 

Fonte: Iguassu IT