+55 (45) 3529-2045 plataformasri@pti.org.br

Energia Fotovoltaica: Uma tecnologia à disposição de todos

27/03/19
sri_adm

Energia Fotovoltaica: Uma tecnologia à disposição de todos

A Unioeste promoveu o Simpósio Internacional de Energia Solar Fotovoltaica e a terceira edição do Seminário de Energia na Agricultura. O evento aconteceu durante os dias 11 e 12 de março e contou com a participação de três mil pessoas. Além da Unioeste, o Centro Universitário da Fundação Assis Gurgacz e o Centro Universitário Univel também receberam o evento.

“Nós ficamos surpreendidos, porque tivemos uma feira e uma participação muito grande da comunidade. O pessoal das empresas divulgou e nos ajudou, tivemos as palestras técnicas que ofereceram capacitação imensa para as pessoas, tivemos visitas de outras universidades. Porque esta é uma demanda para região e para o momento, o objetivo é fazer com que o aluno entenda que ele não precisa ser empregado da empresa”, analisa o coordenador do Núcleo de Inovação e Tecnologia – NIT e do evento, Reginaldo Santos.

“Este evento é extremamente importante para a nossa Universidade. É na extensão que passamos o conhecimento para a sociedade da região Oeste e Sudoeste do Estado. Este é nosso compromisso e essa interação entre universidades, empresas e alunos é extremamente importante. Temos que preparar nossos alunos para que se formem e gerem empregos. Não podemos esquecer do nosso grande compromisso que é o desenvolvimento regional”, afirmou o reitor, Paulo Sérgio Wolff, na cerimônia de abertura.

Comunidade próxima

Além das palestras ofertadas no Simpósio os acadêmicos da Instituição e a comunidade podem sanar as dúvidas conversando com os representantes das empresas parceiras do evento. Foram mais de 10 stands de empresas que trabalham com energia sustentável e também empresas que oferecem financiamento para quem quer adquirir as placas foto- voltaicas com custo mais acessível.

A vendedora, Daniele Silva, da empresa Renolux destaca a questão de sustentabilidade. “A energia solar está há pouco tempo no mercado de Cascavel, mas já temos bastante empresas associadas. Então é importante a gente fazer a divulgação, principalmente para os estudantes de engenharias e arquitetura, para que eles já se formem com o conhecimento de um projeto sustentável, para poder gerar uma sustentabilidade maior em Cascavel”. A empresa tem no stand inversores de energia.

Quem também apresentou inversores é a empresa Master Solar. O Gerente Comercial de Projetos da empresa, Elvis Lima destaca a importância de levar informação para quem passa pelo stand. “A Unioeste nos ajuda a levar a informação para as pessoas que tem interesse de ter um custo reduzido na sua tarifa. Dimensionando os projetos realizados pelo sistema fotovoltaico, de forma personalizada e trazendo essa informação junto as pessoas que visitaram o stand, para que pudéssemos sanar as dúvidas e trazer maior clareza”.

 A empresa Pelper apresentou no stand o trabalho com painéis solares, a produção de energia, on-grid e off-grid e também bombas para o bombeamento de água, que como explica o proprietário da empresa, Algo Egino, “a bomba é ligada diretamente ao painel, dispensando o uso de controlador de carga, bate- ria e conversor, deixando o sistema mais barato e prático”.

 Outra empresa que trouxe inovação é a Ilumisol, a gerente de marketing, Kelly Penteado detalha o trabalho que a empresa realizou no stand. “Nós mostramos o carro elétrico para que as pessoas conhecessem como é fácil carregar o veículo e como ele funciona e também realizamos um quis de perguntas, para que as pessoas entendam um pouco mais a sustentabilidade”, Kelly destaca ainda que esta iniciativa da Universidade agregou a todos que passaram pelo evento.

O engenheiro eletricista e proprietário da empresa Led Sol confirma a importância do evento. “A Instituição veio com a proposta de que os acadêmicos buscassem informações, porque existem muitas dúvidas ainda no mercado, então viemos aqui para sanar essas dúvidas do mercado e dos acadêmicos”. A em- presa apresentou no stand algumas luminárias solares de resistem até 36 horas sem carga.

Ainda destacando a ideia de sanar as dúvidas a empresa BM Energia Solar ressalta a conversa com os acadêmicos. “Trouxemos principalmente a informação, mostrando como funciona o sistema fotovoltaico, alguns painéis, os inversores que a gente trabalha. Também a vantagem do sistema fotovoltaico”, explica o Engenheiro da empresa, Diego Berwanger.

A empresa Enjoy trouxe como inovação a boia “menina no rio”, que serve para colocar o sistema de energia fotovoltaico em cima de lagos e rios. O diretor da empresa, Gustavo Noble destacou que “vemos a parceria como uma forma muito importante, porque é um setor de pesquisa e desenvolvimento e é o que eu creio que os alunos buscam como tema de encerramento e Trabalho de Conclusão de Curso”.

O Sebrae, junto com o grupo Cooperoeste aproveitou o evento para lançar a primeira cooperativa de energias renováveis do Paraná. Um dos fundadores do Cooperoeste, Carlos Motta, destacou a importância da parceria entre a Instituição e o grupo. “É um momento muito importante para que nós possamos divulgar para a população o novo modelo de negócios de energias renováveis e para que todos possam ter acesso”.

Parcerias seladas

 

O evento serviu também para se- lar parcerias com empresas que irão doar placas fotovoltaicas a Unioeste. Caso da empresa Biowatts e Balfar Solar.

Para o proprietário da Biowatts, Pedro Tochetto. “Esta é uma parceria de sucesso, porque colabora para que a gente consiga formar novos engenheiros, doutores e mestres na área de fotovoltaica com excelência, trazendo o que há de melhor no mundo fotovoltaico para que eles consigam entender e trabalhar com isso e saiam daqui sabendo, tanto na teoria, quanto na pratica como funciona o mundo fotovoltaico”.

Já o diretor Comercial da Balfar Solar, Silvio Chaves, explica que a doação das placas é para fazer um projeto piloto, em que os acadêmicos terão acesso a essa energia. “Os alunos poderão carregar o celular, usar wifi de maneira que tudo seja gerado por meio da energia sustentável”.

Internacionalização

Por meio do coordenador do Núcleo de Inovações Tecnológicas (NIT) e coordenador do evento, professor Reginaldo Ferreira Santos, o nome da Instituição chegou a Universidad de Concepción, no Chile. Com isso, foi criada uma parceria entre as universidades e o chefe de Administração e Finanças da Facultad de Ingenieria Agrícola – Universidad de Concepción, Gabriel Merino e o Diretor do Departamento de Mecanização e Energia da Universidad de Concepción, David Lara, vieram a Cascavel para conversar com os acadêmicos e oferecer uma disciplina especial, que encerará na quinta-feira.

“Nós temos a obrigação de criar a internacionalização, falar com outros países, por conta disso eu fiquei no Chile durante três meses, foi quando tivemos a ideia de criar uma disciplina especial. Em função disso chegamos à conclusão de que poderíamos juntar empresas e bancos oferecendo financiamento, outras universidades e fazer um encontro. Assim surgiu a ideia de fazer o Simpósio”, explicou o coordena- dor do NIT, Reginaldo Santos.

“Na quarta e quinta-feira haverá uma disciplina para os estudantes do mestrado que vamos ministrar sobre nossas experiências no Chile sobre o sistema fotovoltaico de energia domiciliar, industrial e aplicada sobre o sistema de sustentabilidade”, concluiu Gabriel Merino.

Acesso a todos

Em constante discussão, a energia sustentável cai cada vez mais no gosto dos brasileiros, para ajudar com o custeamento a Universidade convidou também bancos para participarem do evento. Caso do Santander, “nossa parceria é para fomentar a energia solar e a economia, contribuir com o meio ambiente e atender toda a demanda e financiar todos projetos. Ficar mais próximos do cliente e fomentar a energia solar”, como destaca o gerente empresas, Sandro Moraes.

Parceiro também do evento, o Sicoob apresentou no stand a possibilidade de financiamento, “trouxemos o conceito do cooperativismo, nós atuamos pelas comunidades e trazemos o acesso a linhas mais acessíveis, com o menor custo”, explicou o Gerente Regional, Ednilson Goes.

Troca de conhecimentos

Buscando mais conhecimento, o Sindicato Rural de Cascavel está presente no evento, o jornalista Pedro de Brito Sarolli explica o motivo e a importância de participar do Simpósio, “temos parcerias com empresas de energia, para facilitar o investimento e mostrar o caminho com o financiamento nos bancos. Tudo será revertido em material e estamos aqui para mostrar que apoiamos o evento e esse movimento de investir em energia limpa”.

O gerente Regional do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), Geraldo Canci dá destaque à revista técnico-científica lançada, com todos os artigos apresentados no Simpósio. Já o presidente de Associação de Engenheiros e Arquitetos, Valmor Pietsch explicou o motivo da vinda ao evento. “A Associação vem porque precisa pegar os acadêmicos que estão se formando na universidade e trazer para continuar na vida profissional”.

O gerente do Sistema Fiep em Cascavel, Hugo Ceron falou que “nós prestigiamos o evento nesta nova modalidade de geração de energia elétrica. O sistema Fiep sempre se preocupa com a eficiência da geração de energia. Estamos juntos para tentar levar para a comunidade a consciência de que realmente nossos modos tem que mudar”.

Por: Milena Lemes

Fonte: Jonal Multicampi Unioeste