+55 (45) 3529-2045 plataformasri@pti.org.br

Ligação da Ferroeste de Guaíra a Maracaju (MS) é estratégica para o desenvolvimento do Paraná

27/08/20
sri_adm

Ligação da Ferroeste de Guaíra a Maracaju (MS) é estratégica para o desenvolvimento do Paraná

A ampliação e a diversificação dos modais de transporte são compromissos históricos do Programa Oeste em Desenvolvimento (POD). Pactuação do setor produtivo e sociedade civil organizada, essa demanda vem sendo defendida pela direção do programa em diferentes instâncias de governo nos últimos anos.

O POD considera indispensável para o desenvolvimento do estado a extensão da malha ferroviária da Estrada de Ferro Paraná Oeste S/A (Ferroeste). O programa reivindica novos ramais da ferrovia entre Cascavel, Foz do Iguaçu e Guaíra, e dessa cidade paranaense até Maracaju, no Mato Grosso do Sul.

Essa é uma pauta prioritária pleiteada nos mais variados fóruns e espaços públicos de debate e planejamento, tendo sido formalizada nos ofícios do POD, de outubro de 2019, endereçados ao governador Carlos Roberto Massa Junior e ao diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general Joaquim Silva e Luna. São documentos amparados em estudos técnicos de viabilidade.

A direção do POD trabalha e soma forças para tornar realidade esse projeto de integração entre o Oeste do Paraná, o estado do Mato Grosso do Sul, o Porto de Paranaguá e as nações vizinhas da Argentina, Chile e Paraguai. É pauta, ainda, representada pelo presidente do programa, Danilo Vendruscolo, no Conselho de Desenvolvimento Empresarial e de Infraestrutura do Paraná.

O POD considera que a ampliação da malha ferroviária viabiliza a implantação do Corredor Oeste de Exportação, um conjunto de ligações destinado ao escoamento da produção agrícola e industrial. Esse investimento também representa a concretização de um sonho do Oeste do Paraná, que é a efetivação do projeto da Nova Ferroeste.

A extensão da Ferroeste está inserida em um contexto ainda maior e mais ousado: a criação do Corredor Bioceânico. Trata-se de ligação do Porto de Paranaguá a Encarnación, no Paraguai, e Posadas, na Argentina. Essa conexão também se estenderá até Resistência, na província argentina de Corrientes, e à malha ferroviária de acesso ao Porto de Antofagasta, no Chile.

A direção do POD reitera sua responsabilidade com o projeto da Nova Ferroeste e a conexão Cascavel-Foz do Iguaçu-Guaíra-Maracaju, em direção ao Porto de Paranaguá, o que contribuirá para transformar o Oeste do Paraná em um hub de transporte no Mercado Comum do Sul (Mercosul).

As instituições públicas e privadas que integram o Programa Oeste em Desenvolvimento, nas 54 cidades da região, estão unidas para garantir essa conquista. Esse é o desejo da comunidade e das forças produtivas do Oeste paranaense. Esse é o compromisso da direção do POD.

Fonte: Programa Oeste em Desenvolvimento