+55 (45) 3529-2045 plataformasri@pti.org.br

Plano Nacional de IoT trará competitividade para a economia brasileira

03/07/19
sri_adm

Plano Nacional de IoT trará competitividade para a economia brasileira

O Plano Nacional de Internet das Coisas (IoT), criado por decreto presidencial na última quarta-feira (26), trará competitividade para a economia brasileira e desenvolvimento tecnológico para o país. O documento foi uma iniciativa dos ministérios da Economia, de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em conjunto com a sociedade civil – empresas, academia, agências de fomento e outros órgãos.

Na elaboração do plano, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) participou de reuniões da Câmara de Gestão de IoT. As atividades realizadas pela Agência, em paralelo à construção do documento, foram utilizadas como referência para construção do mesmo.

O decreto prevê a criação da Câmara de Gestão e Acompanhamento do Desenvolvimento de Sistemas de Comunicação Máquina a Máquina e Internet das Coisas. O órgão será responsável por monitorar e assessorar a implementação das ações. O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) presidirá a Câmara, que terá a participação dos ministérios da Economia, Agricultura, Saúde e Desenvolvimento Regional.

“A ABDI pode contribuir com a Câmara de IoT já que projetos e atividades no âmbito de cidades inteligentes e com uso de tecnologias IoT podem ser referência para modelos de replicação por todo o país”, afirmou Talita Daher, coordenadora de Difusão Tecnológica da ABDI.

O decreto prioriza quatro áreas: indústria, agronegócio, saúde e cidades. São objetivos do plano: melhorar a qualidade de vida das pessoas e promover ganhos de eficiência nos serviços; promover a capacitação profissional e a geração de empregos na economia digital; incrementar a produtividade e fomentar a competitividade das empresas brasileiras desenvolvedoras de IoT; buscar parcerias com os setores público e privado para a implementação da IoT; e aumentar a integração do país no cenário internacional, por meio da participação em fóruns de padronização, da cooperação internacional em pesquisa, desenvolvimento e inovação e da internacionalização de soluções de IoT desenvolvidas no país.

Confira aqui o decreto

Fonte: ABDI