+55 (45) 3529-2045 plataformasri@pti.org.br

Ponte da Amizade ganha sistema de monitoramento inteligente

17/12/19
sri_adm

Ponte da Amizade ganha sistema de monitoramento inteligente

A Ponte da Amizade, ligação do Brasil e Paraguai, em Foz do Iguaçu, fronteira mais movimentada do Brasil, ganhará mais tecnologia para o controle aduaneiro, com intuito de inibir crimes. Nesta segunda-feira (16), em evento com a presença do governador Carlos Massa Ratinho Junior e do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foi lançado um pacote de segurança com 70 câmeras com capacidade de reconhecimento facial e identificação de placas de veículos, e softwares de inteligência artificial (para ampliar o controle) e big data (para armazenar informações). Passam pelo local, diariamente, cerca de 100 mil pessoas e 40 mil veículos.

Os equipamentos foram adquiridos pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) – ligada ao Ministério da Economia, a Receita Federal em Foz do Iguaçu e o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT). Na primeira fase, ainda neste ano, serão instaladas 36 câmeras.

O Fronteira Tech na Ponte Internacional da Amizade, que liga Foz do Iguaçu à Ciudad del Este (Paraguai), se soma a diversas iniciativas de segurança na área, como o Centro Integrado de Operações de Fronteira (Ciof) e cooperação com os países do Mercosul para operações integradas. As imagens e informações colhidas no Fronteira Tech serão disponibilizadas para o Ciof.

O governador destacou que Foz do Iguaçu merecia receber reforço tecnológico na fronteira para manter o ritmo de expansão do turismo e da atividade comercial. “Essa tecnologia vai ajudar muito as polícias. Foz do Iguaçu merecia há muito tempo, e veio em momento ideal porque a cidade vai mudar de patamar devido aos investimentos planejados como a nova ponte e o aumento da pista do aeroporto”, afirmou.

O ministro Sergio Moro ressaltou a vocação da cidade para o comércio legal e a geração de intercâmbio cultural entre os países, e disse que as regiões fronteiriças têm que ser mais assistidas. “O projeto não é meu, é do Ministério da Economia, mas tem tudo a ver com o Ciof. Não é meu, mas já vou querer ‘roubar informação’. Foz do Iguaçu é uma região importante para o País, é uma caixa de ressonância, então temos como intenção gerar valor para a região”, complementou.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade o secretário de Estado da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares; os deputados federais Sargento Fahrur, Vermelho, Evandro Roman, Diego Garcia, Marcel Van Hatten e Alex Fontaine; o superintendente de Governança da Casa Civil, Phelipe Mansur; o superintendente de Inovação da Casa Civil, Henrique Domakoski; o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, Coronel Pericles de Mattos; o superintendente do Parque Tecnológico de Itaipu, general Eduardo Garrido; o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Joaquim Silva e Luna; o diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Adriano Furtado; o superintendente da PRF, Ismael de Oliveira; o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo; o superintendente da Receita Federal da 9a Região, Luiz Bernardi; e o secretário-adjunto da Receita Federal, Décio Rui Pialarissi.
Box
Sistema envolve rede de iluminação pública inteligente

O Fronteira Tech envolve uma rede de iluminação pública inteligente, com duas câmeras em cada um dos 33 postes nas entradas e saídas da Aduana; quatro câmeras fixas em pontos estratégicos; 11 sensores de tiro, que captam o áudio de disparos e a partir disso calculam a localização do tiro; sistema de identificação facial e reconhecimento de padrões, softwares e big data. Além disso, serão 15 luminárias de LED com telegestão – sobre as quais o operador recebe informações em tempo real – e GPS.

Segundo Igor Calvet, presidente da ABDI, é a primeira vez que esse sistema de luminárias com tecnologia é usado em prol de um serviço público no País. A expectativa é a de que o projeto possa ser replicado em outras Aduanas brasileiras de fronteira, em postos da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em municípios com elevados índices de criminalidade ou mesmo na segurança de empresas e parques industriais. O investimento na aquisição, instalação e operação dos equipamentos e softwares na Ponte da Amizade foi de R$ 5 milhões.

 

Fonte: Agência de Notícias do Paraná