+55 (45) 3529-2045 plataformasri@pti.org.br

PTI mostra como pode contribuir com o setor elétrico no maior evento da área do País

12/11/19
sri_adm

PTI mostra como pode contribuir com o setor elétrico no maior evento da área do País

Soluções desenvolvidas pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI) nas áreas de automação e simulação de sistemas elétricos e segurança de barragens estão sendo apresentadas no 25º Seminário Nacional de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (SNPTEE), em Belo Horizonte. O maior evento do setor elétrico brasileiro espera receber, de domingo (10) a quarta-feira (13), cerca de 2 mil pessoas, além de mais de 80 expositores, entre os quais estão o PTI e a Itaipu Binacional.

No estande do PTI, os visitantes podem conhecer o trabalho da instituição, em especial o do Laboratório de Automação e Simulação de Sistemas Elétricos (Lasse), com a experiência de quase 12 anos de atuação voltada principalmente para a independência tecnológica da Itaipu, e o Centro de Estudos Avançados em Segurança de Barragens (Ceasb), com 11 anos e mais de 100 pesquisas realizadas na área. Além disso, o PTI também teve nove trabalhos selecionados para apresentação no evento.

O SNPTEE é promovido pelo Comitê Nacional Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (Cigre-Brasil), e esta edição tem a coordenação da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). De acordo com o gerente do Lasse, Rodrigo Bueno Otto, participar do maior evento do setor elétrico significa olhar novas tendências e tecnologias, e a possibilidade de estabelecer novas parcerias.

Otto destaca que o Parque Tecnológico pode contribuir com o setor elétrico por meio do “desenvolvimento de tecnologias e serviços especializados, e com projetos de pesquisa e desenvolvimento”.


Sistema de Monitoramento Remoto de Motores (SMRM) desenvolvido pelo Lasse está no estande do PTI. 

Solução à mostra

Uma das atrações do estande do PTI no evento este ano é o Sistema de Monitoramento Remoto de Motores (SMRM), solução automática que coleta os dados dos motores de água pura da usina de Itaipu, processa e apresenta as informações, que podem ser acessadas de forma remota. A solução de hardware e software desenvolvida pelo Parque Tecnológico é utilizada pela hidrelétrica desde 2015 e trouxe mais agilidade ao trabalho dos técnicos.

Fonte: PTI