+55 (45) 3529-2045 plataformasri@pti.org.br

Summer Job: estudantes de todo Brasil apresentam soluções para problemas do PTI

19/02/19
sri_adm

Summer Job: estudantes de todo Brasil apresentam soluções para problemas do PTI

Depois de seis semanas de atividades intensas no Parque Tecnológico Itaipu (PTI), na última sexta-feira (15), os estudantes do Programa Summer Job apresentaram as soluções que desenvolveram para minimizar problemas decorrentes de duas situações do Parque: a entrada de pessoas no novo acesso independente, que está em construção, e o controle do fluxo de turistas nos ônibus do Complexo Turístico Itaipu (CTI).

Para cumprir o desafio, os sete acadêmicos – que vieram de instituições de ensino de todo o Brasil – foram divididos em dois grupos multidisciplinares e participaram de diversos treinamentos em metodologias de apoio, como Gerenciamento de Projetos, sob a supervisão de um time mentores do PTI em temas como design, negócios e tecnologia.

Durante a cerimônia de encerramento, o diretor técnico do PTI, Claudio Osako, destacou a dinâmica adotada pelo programa e parabenizou o trabalho realizado. “Percebi o engajamento e a empatia deles em relação aos nossos problemas. É um projeto ganha-ganha, que nos abriu muitas possibilidades”. A particularidade desta edição foi que ela não ocorreu nos domínios do Instituto CESAR, idealizador do Summer Job, que em 2018 envolveu mais de mil estudantes de todo o País. “Estamos muito felizes com o PTI, não apenas como patrocinador, mas como parceiro da ação”, ressaltou Eiran Simir, gerente de Empreendedorismo do instituto.

O Summer Job envolveu várias áreas do PTI, como o Programa de Desenvolvimento de Negócios, o Centro Internacional de Hidroinformática (CIH) e o Centro Latino-Americano de Tecnologias Abertas (Celtab). Essa interação foi fundamental para que as soluções pudessem atender as reais necessidades apresentadas pelo Parque. “Buscamos resolver problemas de duas áreas específicas e complementares (turismo e segurança) e o objetivo foi cumprido”, pontuou o gerente do Programa de Desenvolvimento de Negócios do PTI, Pedro Sella.

As soluções

Aproximadamente 7 mil pessoas frequentam o PTI diariamente. Para trazer mais agilidade no procedimento de entrada dessas pessoas na Barreira de Controle (e no futuro acesso independente), sem deixar de lado a segurança, um dos grupos do Summer Job apresentou a In.T, uma plataforma completa de gestão de acessos integrada a uma solução mobile. Com a inovação, os usuários poderiam acessar o Parque apenas com uma espécie de crachá virtual, com seu próprio celular via QR Code e uma segunda validação por meio de tecnologia de inteligência artificial para reconhecimento facial. “Desenhamos uma solução que facilitaria a vida do gestor e do visitante”, resume Daiane Alves, estudante da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

Já pensando no controle de fluxo de turistas nos ônibus que levam os visitantes aos atrativos da Itaipu, a outra equipe apresentou a Central de Atendimento de Itaipu (CAPI), um sistema baseado na tecnologia RFID (Identificação por Rádio Frequência). Por meio de bótons colecionáveis seria possível monitorar a localização dos visitantes em tempo real. “A partir dessas informações, os gestores teriam informações úteis para realizar o deslocamento de funcionários e veículos de forma mais eficiente”, detalha Joaquim Haroldo Torquato, estudante da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Por meio da parceria firmada entre o PTI e o Instituto CESAR, uma segunda edição do Programa Summer Job pode ser realizada no Parque ainda em 2019.

Fonte: PTI